Introdução à Medicina - Faculdade de Medicina do Porto
Guia Alunos Horários Aulas Seminários Trabalhos Avaliação Biblioteca Placard Fórum
Guia de Introdução à Medicina


1. Regente da disciplina - Prof. Doutor Altamiro da Costa Pereira

Topo


2. Regime de frequência - Anual

Topo


3. Equipa docente (nominal)

Regente: Altamiro da Costa Pereira (Professor Catedrático).

Equipa docente: Altamiro da Costa Pereira (professor catedrático); Rui Nunes (professor associado com agregação); Amélia Ferraz (professora auxiliar); Cristina Santos, Miguel Ricou e Ricardo Correia (assistentes); Luís Filipe Azevedo (assistente estagiário); Filipa Ameida, João Fonseca e Orquídea Ribeiro (monitores); Mário Ribeiro (docente voluntário).

Colaboradores: Ana Ferreira, Camila Dias, Clara Tavares e Pedro Marques

Topo


4. Objectivos pedagógicos

O exercício da Medicina - baseado na prevenção, diagnóstico, terapêutica e prognóstico da doença, exige, cada vez mais, o recurso a métodos de aquisição, armazenamento, processamento, análise, transmissão, avaliação e valorização da informação e do conhecimento biomédicos. Neste âmbito, a Metodologia de Investigação, a Bioestatística, a Informática Médica, a Bioética e a História da Medicina são exemplos de áreas científicas cujo estudo poderá contribuir para um exercício cientificamente mais eficaz, orientado por rigorosas princípio éticos e, consequentemente, socialmente mais eficiente. Com a disciplina de Introdução à Medicina, pretende-se que os estudantes contactem com estas áreas, acreditando que, como futuros médicos, terão assim maior facilidade em aprender, condição fundamental para a sua formação básica, especializada e contínua, em investigar, crucial para o avanço do conhecimento médico, em avaliar, essencial para a auditoria médica e melhoria continuada da qualidade da prestação de cuidados de saúde, em partilhar, importante para a comunicação e divulgação da informação entre profissionais de saúde e doentes, em decidir, problemática constante num contexto individual e social, do acto médico e, sobretudo, em humanizar-se, condição primeira da relação médico-doente e da relação inter-profissional.


Topo


5. Programa

  1. Carga horária (aulas teóricas, teorico-práticas, práticas, etc)

    100 horas; 2 horas de aulas teóricas ou seminários e 2 horas e 30 minutos de aulas teórico-práticas, por semana.

  2. Plano curricular (aulas teóricas, teorico-práticas, práticas, etc)

    Informática Médica: conceitos e definições base; sistemas de informação em Medicina: aquisição, armazenamento e utilização de dados;  imagem digital em Medicina;  harmonização de inter-comunicação de dados; segurança em sistemas de informação clínica; pesquisa e partilha de informação; sistemas de apoio à decisão.

    Metodologia de Investigação: da formulação da questão à interpretação dos resultados; desenho de estudos; causalidade; medidas de frequência e associação; avaliação de testes de diagnóstico; instrumentos de recolha de dados; selecção de participantes; protocolos de investigação; divulgação de resultados; interpretação de resultados.

    Bioestatística: processamento de dados: codificação, entrada e preparação de dados; estatística descritiva: variáveis categóricas e contínuas, distribuição de frequências e medidas de sumário; apresentação de dados: tabelas e gráficos; princípios de inferência estatística: estimação de parâmetros, teorema do limite central, erro padrão da média, intervalos de confiança e testes de hipótese; comparação de médias: testes t; testes não paramétricos: Mann-Whitney, Wilcoxon e Kruskal-Wallis; testes de Qui-quadrado; introdução à análise de variância; correlação e regressão linear simples.

    Bioética: conceitos e definições base; a ética nos cuidados de saúde; a relação médico-doente e suas especificidades: os direitos e deveres de ambos os intervenientes; a responsabilidade médica: os seus limites e implicações; experimentação em Seres Humanos: as comissões de ética; justiça distributiva e prioridades na saúde.

    História da Medicina: a Medicina, fonte inesgotável de património; a saúde e a doença no tempo; os grandes períodos da Medicina Portuguesa; História da Anatomia e da Cirurgia; a evolução dos instrumentos cirúrgicos; História da Medicina Dentária.

Topo


6. Métodos de avaliação

Avaliação contínua (6 valores): Incidirá na avaliação da participação dos estudantes no processo de ensino/aprendizagem da Disciplina ao longo do ano e, sobretudo, em questões que serão respondidas individualmente, por escrito, durante as aulas práticas. Cada estudante deverá, ainda, criar uma homepage pessoal, até ao final do mês de Dezembro.

Trabalhos de grupo (6 valores): Incidirá na avaliação de um trabalho anual, realizado por um grupo de estudantes sob a orientação de um docente.  Os temas dos trabalhos serão apresentados pelos docentes no início do ano lectivo. Tipicamente, o trabalho incluirá pesquisa de informação, revisão bibliográfica, recolha e análise de dados, apresentação e discussão de resultados, e será apresentado e discutido, em seminários, ao longo do ano lectivo.  O último seminário no final do ano será avaliado pelo regente da disciplina, contribuindo essa avaliação para a nota final do trabalho de grupo. No final do ano lectivo cada grupo deverá entregar o trabalho nos formatos de artigo científico e de Web site.

Exame final (8 valores): Os estudantes só poderão apresentar-se a exame final se tiverem realizado o trabalho de grupo e se tiverem 5 ou mais valores na soma da avaliação do trabalho de grupo e da avaliação contínua.  O exame versará o conteúdo teórico do programa da Disciplina sendo constituído por: (a) questões de resposta fechada, simples e múltipla, (b) questões abertas de resposta breve, (c) questões de desenvolvimento e (d) exercícios numéricos.  A valorização do exame, num total de 8 valores, será feita de acordo com as seguintes áreas: Informática Médica (2 valores); Metodologia de Investigação e Bioestatística (2 valores); Bioética (2 valores); História da Medicina (2 valores).  O exame terá a duração de 90 minutos.  Só serão aprovados os estudantes que obtiverem uma classificação igual ou superior a 3,8  valores e classificação igual ou superior a 0,8 em cada uma das quatro áreas do exame.

Classificação final: Após a aprovação à disciplina, a classificação final da Disciplina será obtida pelo somatório das classificações obtidas na avaliação contínua, trabalho de grupo e exame final.

Admite-se, ainda, a possibilidade de melhoria da classificação final se, no prazo de duas épocas de exame seguintes à aprovação da Disciplina, o(s) aluno(s) publicar(em) numa revista científica o trabalho de grupo. O valor dessa subida de nota será atribuído pelo Regente de acordo com o grau de exigência da revista e/ou empenho do(s) aluno(s).

Topo

7. Bibliografia aconselhada

A maior parte do material didáctico, incluindo material de ensino assistido por computador e diversos textos de apoio desenvolvidos pelos docentes da Disciplina, está disponível na Intranet dos Alunos. Estas páginas Web poderão ser consultadas 24 horas por dia, 7 dias por semana, nos laboratórios de informática da Disciplina ou através de computadores no exterior desde que possuam ligação à Internet e o aluno possua login e password pessoal.

Para além deste material ainda são recomendados os seguintes livros:

Hulley SB, Cummings SR, Browner WS, Grady D, Hearst N, Newman TB
Designing Clinical Research
Second edition. Lippincott Williams and Wilkins, 2001

Petrie A, Sabin C
Medical Statistics at a Glance
Blackwell Science Inc, 2000

Bemmel JH, Van Musen MA
Handbook of Medical Informatics
Springer-Verlag,1997

Daniel Serrão, Rui Nunes
Ética em Cuidados de Saúde
Porto Editora, 1999

Beauchamp TL, Childress JF
Principles of Biomedical Ethics
Oxford University Press, 1994

Maximiliano Lemos
História da Medicina em Portugal: Doutrinas e Instituições - 2 volumes
Lisboa: Publicações D. Quixote/Ordem dos Médicos, 1991

Amélia Ricon Ferraz
Análise da Estrutura e Forma dos Instrumentos Cirúrgicos
O Contributo Português desde o Séc. XVII ao Séc. XX
Porto: Medisa Edições e Divulgações Científicas, Lda, 1996

Lyons AS, Petrucelli RJ
Medicine: An Illustrated History
New York: Abrams, 1978

Topo


Última actualização 08-10-2004
Regente da disciplina
Regime de frequência
Equipe docente
Objectivos pedagógicos
Programa
Métodos de avaliação
Bibliografia aconselhada
Criação e desenvolvimento - SBIM