Anatomia Patológica Especial - Faculdade de Medicina do Porto
Plano curricular


OBJECTIVOS

O objectivo fundamental do ensino da Anatomia Patológica Especial - Patologia Oncológica é criar as condições para que os estudantes na fase clínica da licenciatura aprendam, a partir de casos concretos do foro oncológico, a fazer a translação da oncologia clínica para a patologia oncológica e a oncologia básica, desenvolvendo desta forma capacidades de intervenção no domínio da prevenção, diagnóstico, prognóstico e selecção terapêutica. Constitui um segundo objectivo da disciplina familiarizar os estudantes com a explosão dos conhecimentos biomédicos aplicados à Oncologia.




COMPETÊNCIAS

Conhecer o perfil epidemiológico, os factores de risco e as estratégias de prevenção das neoplasias malignas mais frequentes em Portugal.

Conhecer a patogénese e perfil anátomo-patológico das neoplasias malignas de diversos órgãos e sistemas:

  • Tubo digestivo e fígado;
  • Pulmão e pleura;
  • Mama;
  • Aparelho genito-urinário;
  • Sistema hemo-linfopoiético;
  • Tireóide e órgãos endócrinos;
  • Sistema nervoso central.
Ser capaz de equacionar a utilização de "marcadores" moleculares para o diagnóstico precoce, avaliação do prognóstico e selecção terapêutica no âmbito da patologia oncológica.




CONTEÚDOS

A disciplina organiza-se nos seguintes grandes grupos temáticos:

  • Oncogénese;
  • Ambiente e genes;
  • Neoplasias da cabeça, pescoço e aparelho respiratório;
  • Neoplasias do esófago e estômago;
  • Neoplasias colo-rectais e hepáticas;
  • Linfomas e leucemias;
  • Neoplasias da tireóide e de outros orgãos endócrinos;
  • Neoplasias da mama;
  • Neoplasias uro-genitais;
  • Neoplasias do sistema nervoso central.




MÉTODOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM

40 horas de trabalho por semana, durante duas semanas (incluindo Seminários, Reuniões Anátomo-Clínicas e/ou Reuniões Temáticas):

  1. 9 Seminários (4 na primeira semana e 5 na segunda semana) de 5 horas de duração máxima (com intervalo), centrados em casos clínicos do foro oncológico antecipadamente distribuídos aos estudantes. O material utilizado nos Seminários será disponibilizado na intranet da disciplina de Anatomia Patológica Especial (no site da Faculdade de Medicina). Os estudantes deverão utilizar estes documentos na preparação (antecipada) dos Seminários;


  2. Número variável de Sessões Anátomo-clínicas e/ou Reuniões Temáticas de 1 hora de duração (A articulação destas actividades com os Seminários dependerá dos temas que estiverem na altura a ser discutidos com os estudantes).




AVALIAÇÃO

A avaliação compreende avaliação contínua e exame escrito no fim do Bloco, aqui designado por exame pós-Bloco. Os estudantes que não tiverem obtido classificação suficiente no exame pós-Bloco ou faltarem a esse exame terão acesso a um exame "final".

A avaliação contínua é efectuada através de "mini-testes" diários (um por tema, no total de nove). O "mini-teste" é realizado no início de cada Seminário e incide sobre a matéria do mesmo de acordo com a calendarização apresentada no início do Bloco (subentende-se que os estudantes estudam antecipadamente a matéria de cada Seminário, com base no material de estudo indicado, parte do qual é disponibilizado na intranet da Disciplina de Anatomia Patológica Especial). Cada "mini-teste" é constituído por uma pergunta com 5 (cinco) alíneas de tipo "verdadeiro ou falso", cada uma valendo 0,04 valores. A classificação atribuível a cada "mini-teste" é de 0,2 valores e a classificação global atribuível à avaliação contínua é, por isso, de 1,8 valores (9 "mini-testes" x 0,2 valores=1,8 valores). Caso o estudante falte ao "mini-teste" não lhe será atribuída a classificação respectiva a não ser que seja apresentada justificação válida. Neste caso haverá lugar a um aumento milesimal do valor de cada pergunta (ver cálculo da avaliação final).

O exame pós-Bloco consiste numa Prova Escrita com 91 questões. A Prova Escrita é constituída por um Exame Teórico (73 perguntas, cada uma valendo 0,2 valores) e um Exame Prático sobre documentos (diapositivos representando lesões macroscópicas, histológicas ou outras, mostradas no decurso dos Seminários) (18 perguntas, cada uma valendo 0,2 valores). No exame teórico, as respostas erradas a algumas perguntas de Escolha Múltipla (n=18) serão penalizadas com descontos. A classificação máxima atribuível aos Exames Teórico e Prático é de 14,6 valores e 3,6 valores, respectivamente. O formato do exame "final" é idêntico ao do exame pós-Bloco.
Para aprovação na disciplina será exigida a classificação mínima de 9,5 valores. Não haverá lugar a prova oral.

Cálculo da Classificação Final:
Classificação do Exame Teórico + classificação do Exame Prático + classificação da avaliação contínua.
A classificação máxima atribuível aos diferentes componentes da avaliação é a seguinte:
  • Exame Teórico - 14,6 valores
  • Exame Prático - 3,6 valores
  • Avaliação contínua - 1,8 valores

No caso de falta justificada a "mini-teste(s)" haverá lugar a um aumento milesimal do valor de cada pergunta do respectivo exame e do valor de cada "mini-teste" (Exemplo: 0,202 valores em vez de 0,2 valores, no caso de uma falta justificada).


BIBLIOGRAFIA

Numa tentativa de integrar o estudo da disciplina no contexto clínico indica-se como livro de texto o Harrison's Principles of Internal Medicine. Serão também utilizados casos clínicos dos "case records" do Massachusetts General Hospital (publicados na revista The New England Journal of Medicine).

Capítulos do Harrison's Principles of Internal Medicine:
  1. Approach to the patient with cancer (646-654);
  1. Prevention and early detection of cancer (655-663);
  1. Neoplasms of the lung (737-753);
  1. Breast cancer (754-763);
  1. Gastrointestinal tract cancer (764-774);
  1. Tumors of the liver and biliary tree (777-550);
  1. Bladder and renal cell carcinomas (790-792);
  1. Benign and malignant diseases of the prostate (796-805);
  1. Testicular cancer (806-810);
  1. Malignancies of lymphoid cells (919-935);
  1. Plasma cell disorders (936-944);
  1. Disorders of the anterior pituitary and hypothalamus (2876-2902);
  1. Disorders of the thyroid gland (2911-2939);
  1. Disorders of the adrenal cortex (2940-2961);
  1. Pheochromocytoma (2962-2967);
  1. Disorders affecting multiple endocrine systems (3072-3081);
  1. Endocrine tumors of the gastrointestinal tract and pancreas (3056-3072);
  1. Primary and metastatic tumors of the nervous system (3382-3394).

Os "case records" seleccionados para o ano lectivo de 2011/2012 são os seguintes:
  • Case 10-2003;
  • Case 18-2003;
  • Case 23-2005;
  • Case 13-2011.




Objectivos
Competências
Conteúdos
Métodos
Avaliação
Bibliografia
Criação e desenvolvimento - CI

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto